Cecília Meireles virou escritora com 18 anos, mas o cara de trinta acha que vai fazer 81 e não vai chegar lá. Tinha aquele papo antigo de que todo homem tinha que ter filho, plantar uma árvore e escrever um livro. A maioria dos meus amigos acha mais fácil procurar uma muda do que os outros dois desafios. Vai vendo…

Tem a história de amor do casal que se conheceu adolescentes, se casou, teve filhos e tá aí, lindão, pra contar história. Digo, fazer inveja mesmo. Tem trintão que já contabiliza um divórcio pra cada década de vida. E tem pesadelos com um novo casamento terminando em um quarto divórcio com o juiz imitando o Galvão Bueno. É tetra! É tetra!

Aos trinta anos a gente só sabe que nada sabe. Desistir nunca, retroceder jamais, mas é devagar, devagar e devagarinho. Não somos mais tão jovens, mas ainda dá tempo de fazer muita coisa. Nem que você comece pela árvore. Ou pelo divórcio.

escrito por tcordeiro
Meu nome é Tiago Cordeiro e trabalho com conteúdo (textos, roteiro, ficção e não ficção), redes sociais e marketing digital.

Os comentários estão fechados.