Emagrecer é a prova viva de que na prática a  teoria é outra. Não tem coisa mais simples: consuma menos calorias do que gasta e o peso diminui. Agora, vai tentar. Depois dos trinta anos a dificuldade de brigar com a balança cresce em progressão geométrica embora o formato da barriga não seja bem um polígono.

Aos 34 anos já entendi que não dá mais pra descer e jogar pelada todo dia que a barriga se vai. Na maioria das vezes o joelho se faz de ofendido e manda um alô para você nada agradável. O jeito é começar fechando a boca ou fazer algo que os entendidos chamam de acelerar o metabolismo. Significa comer mais vezes em pequenas porções. Ou simplesmente passar fome mais vezes no dia.
Vou percebendo que a única vantagem do tempo para perder peso é a noção mais clara do que fazer ou não quando entra em uma dieta. A primeira dica é nunca admitir. “Nossa, você emagreceu”, diga que foi gripe. “Me passa a sua dieta”. Diga que não está fazendo nada. Negue.

Se alguém descobrir sua vida acabou. Rapidamente ouvirá a última dica, todo mundo automaticamente se converte em um vigilante de peso pessoal. “Mas você vai comer sorvete mesmo ?”, “Como assim coca zero não engorda?” e “berinjela engorda, aponta estudo”.  E nem dá para se estressar muito com isso. Raiva engorda.

escrito por tcordeiro
Meu nome é Tiago Cordeiro e trabalho com conteúdo (textos, roteiro, ficção e não ficção), redes sociais e marketing digital.

    2 Comentários

  1. Lucia 18/08/2014 at 12:44 pm

    kkkkkk…. me escangalhando de rir, aqui!